fbpx

O que é blacklist e como saber se estou nela?

Se traduzido, o termo Blacklist significa “Lista Negra”. Essa palavra pode ser um pesadelo para muitos. A maioria dos e-mails enviados em todo o mundo pode ser considerado spam. Se não houvesse como classificar um e-mail em spam, seria impossível realizar qualquer coisa utilizando um e-mail.

As mensagens de spam custam muito aos provedores de e-mail. Elas têm que ser armazenadas em seus servidores. Então, para tentar dar um jeito nessa bagunça, eis que surge a Blacklist.

 

Afinal, o que é Blacklist?

Blacklist é uma lista de endereços de e-mails ou IP de e-mails usados para spam. Ao receber um e-mail, o servidor procura na lista sobre sua reputação. Se o e-mail estiver na Blacklist, ele será tratado como uma fonte conhecida de spam. Assim, o e-mail pode ser aceito ou recusado a partir do que foi encontrado.

 

Quais tipos de Blacklist existem?

Há muitos tipos de Blacklist. As mais comuns são:

  • Blacklists privadas: Geralmente são baseadas em filtragem de spam restrita. Não há maneira de se consulta-la externamente. Ou seja, você não saberá se está nela até receber reclamações dos filtros de spam.
  • Blacklists públicas: São consultáveis por qualquer um.

 

Como saber se estou em uma Blacklist?

Se você estiver com problemas na entrega de e-mails, há a possibilidade de estar em uma Blacklist. Isto é prejudicial para o e-mail marketing. E se agora você está se queixando de nunca ter feito spam, entenda o porquê.

Se você estiver usando um serviço de hospedagem compartilhada, o servidor da hospedagem pode estar saturado. Imagine que algum provedor de e-mail aceite apenas 1000 mensagens por hora de cada IP. Mas, no serviço de hospedagem compartilhada há mais de 100 empresas em um único IP, e cada uma delas envia 50 e-mails ou mais por hora. Não precisa ser um gênio da matemática para perceber que a cota de e-mails já foi ultrapassada. Provavelmente, seu destinatário não receberá sua mensagem.

Outra situação é que um único usuário teve um péssimo comportamento dentro do servidor de hospedagem. Ele fez spam e seu IP agora está em uma Blacklist.  Como todos vocês estão usando o mesmo IP, todos estarão na lista.

Para testar se o seu e-mail está em uma Blacklist, você pode usar ferramentas como o Mxtoolbox.

 

 

O que posso fazer para não estar em uma Blacklist?

Estar na Blacklist significa desperdiçar esforços e perder vendas. Veja estas dicas de como evitar estar na tão temida lista e não fazer Marketing Digital em vão:

1. Permita somente uma assinatura por e-mail

Mesmo se a pessoa cadastrar mais de uma vez em sua lista de e-mail, isso não significa que ela quer receber mais de uma vez o mesmo e-mail. Ela pode ter se cadastrado mais vezes por acidente. Para evitar esse incomodo, limite somente uma assinatura por e-mail.

2. Envie anexos somente se necessário

Os anexos em e-mail podem ser prejudiciais. Para evitar os anexos, utiliza links para downloads. Você também pode enviar anexos somente para as pessoas que solicitaram esse conteúdo específico.

3. Disponibilize uma saída

Não obrigue a pessoa a ficar recebendo seus e-mails, ela terá uma péssima visão da sua empresa. Deixe sempre uma opção disponível para cancelar a assinatura. Se alguém não quiser receber seus e-mails, ela irá cancelar a assinatura. Assim, você consegue manter um bom relacionamento com quem recebe suas mensagens.

4. Envie e-mails interessantes

Você provavelmente já ouviu falar que quantidade não é qualidade. Isso também se aplica nos envios de e-mails. Não adianta mandar muitos e-mail por dia sem necessidade. Ainda mais se o conteúdo for desinteressante. Com e-mails na quantidade certa e com qualidade, você consegue mais resultados positivos.

5. Use um e-mail com o nome da empresa

Receber um e-mail com o endereço cheio de números e letras aleatórias não é algo agradável. Se você usa um e-mail assim ou que não tenha um nome claro, provavelmente irão te marcar como spam. Para evitar isso, crie e use e-mails com o nome da empresa, como [email protected]. Isso também transmite confiança e profissionalismo.

6. Peça para ser um contato

No final de cada e-mail, coloque junto com a opção de cancelar assinatura um pedido para os remetentes adicionarem seu e-mail como contato. Explique que fazendo isso eles não perderão nenhuma informação. Isto reduz as chances de ser classificado como spam.

7. Cuidado com as palavras

Palavras como grátis, fique rico, oportunidade, ganhe dinheiro, sorteio, serviço de empréstimos e outras desse tipo devem ser evitadas. O próprio sistema classifica e-mails com estas palavras como spam.

8 Seja sigiloso com as informações dos seus clientes

Informe seu cliente que as informações cedidas por ele jamais serão vendidas ou repassadas para outra pessoa. E não se esqueça cumprir com isto.

9. Use poucas imagens

Tenha cuidado com a quantidade de imagens no corpo de e-mail. Os filtros de spam consideram e-mails com muitas imagens como spam.

10. Cuidado com assuntos de e-mail em letra maiúscula

Se você tiver a intenção de chamar a atenção com o assunto do e-mail, use colchetes ou outra técnica. Assuntos em letra maiúscula também são considerados como spam.

11. Envie o e-mail com versão em texto

Se você enviar um e-mail em HTML, inclua uma versão em texto. Também faça o contrário, é muito válido. Cada remetente pode ter uma preferência para ler o e-mail.

Gostou do artigo? Compartilhe em suas redes sociais e comente aqui o que achou.

 

Fontes:

1,2,

 

 

Compartilhe esse post

Share on email
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *